Arquivo da tag: Zé do Caixão

Governo assume cinema São Luiz, Zé do Caixão festeja em Veneza, Batman escala bilheterias

Governo de Pernambuco transforma cinema São Luiz em Estação Cultural

O cinéfilo recifense nem teve tempo de comemorar a inauguração dos cinco cinemas no Plaza Shopping quando recebeu outra notícia animadora. O governo do Estado, através da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), oficializou, na última sexta (29), a adoção de um dos principais cinemas de rua do país, o Cine São Luiz. O tradicional cinema, lançado em 1952, ficou ameaçado de extinção, como ocorreu com as demais salas do centro nos últimos dez anos: Veneza, Moderno, Art Palácio e Trianon. Fatores como concorrência com as avançadas salas de Shopping e a decadência dos cinemas de bairro e de centro, atribuídas a violência e a falta de estacionamento, ameaçaram também a fechar o histórico local que abrigou o primeiro Festival de Cinema de Recife, em março de 1997.

Depois de buscar várias alternativas para não fechar o cinema, o Grupo Severiano conseguiu um acordo com a Faculdade Barros Melo (Aeso) que assumiu a sala e iniciou, em fevereiro de 2007, uma série de reformas. Diante de muitas dificuldades, a Faculdade desistiu do projeto no ano seguinte e o cinema voltou a ficar ameaçado. Com o novo contrato, previsto para durar cinco anos, o Governo do Estado assume a responsabilidade sobre a sala ao custo de R$ 20 mil por mês de aluguel. A Fundarpe, que vai administrar o espaço, pretende abrir licitação pública para finalizar as reformas das instalações e reinaugurar a sala como Centro Cultural Estação Cinema São Luiz. O projeto de revitalização deverá ficar concluído nos próximos seis meses.

O Cinema São Luiz com suas 1260 poltronas será inserido no projeto Estações Culturais junto com o Museu da Imagem do Som (Mispe) e o Teatro Arraial, que vai transformar a Rua da Aurora, em um corredor de exibição, capacitação e treinamento do audiovisual. O Cine Teatro Arraial exibirá curtas-metragens nacionais e filmes que não entram nos circuitos dos grandes exibidores comerciais, enquanto o Museu da Imagem será um centro de articulação da comunidade produtora de cinema, vídeo, fotografia e música do Estado. O São Luiz terá a função de apresentar produções audiovisuais brasileiras ao público local, além de abrigar uma cinemateca em parceria com o Instituto Lula Cardoso Ayres, que conta com um acervo de mais de três mil filmes em película.

###

Brasileiros agitam no Festival de Veneza

Tainá Müller

Tainá Müller

O longa Plastic City, uma có-produção entre Brasil, China e Japão, foi lançado durante o Festival de Veneza nesse sábado (30), na Itália. A atriz brasileira Tainá Müller, protagonista do filme, desfilou no tapete vermelho do Festival e chamou a atenção da imprensa mundial, ao lado dos atores do longa como Milhem Cortaz. Mas apesar da baladação de estréia, o filme não agradou e recebeu algumas vaias após a exibição. A critica foi feroz e classificou o filme como aborrecido, extravagante e delirante.

O mesmo não aconteceu com Zé do Caixão. Seu filme Encarnação do Demônio (Nacional, 2008) foi exibido à meia noite da última sexta (29) para cerca de 300 espectadores. O diretor José Mojica Marins caprichou nas cenas de morte, tortura e no uso digamos criativo de ratos e baratas. Por fim, o público aplaudiu com entusiasmo o terror brasileiro. O resultado surpreendeu até os profissionais envolvidos com a produção.

###

Rápidas

Enquanto isso, em Gothan City, o Cavaleiro das Trevas (The Dark Knight, 2008) continua sua escalada de sucessivos recordes quebrados. Ao atingir a marca de US$ 900 milhões arrecadados mundialmente, o filme alcançou a 14ª posição na lista das maiores bilheterias de todos os tempos, tornando-se a adaptação dos quadrinhos para as telas de maior sucesso da história do cinema. Como o filme do Homem Morcego ainda não perdeu fôlego, estima-se que deva superar a marca de US$ 1 bilhão, entrando no seleto grupo de apenas três filmes que conseguiram essa façanha. Piratas do Caribe – O Bau da Morte (Pirates of the Caribbean: Dead Man’s Chest, 2006), Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei (The Lord of the Rings – The Return of the King, 2003) e o campeão Titanic (Idem, 1997), com o histórico recorde de US$ 1,8 bilhão.

Conheça nosso novo blog Maracutaia Livros.

Barra Cabeçalho

Anúncios

Cinema Brasileiro em Veneza, Jornada e Toy Story 3

Cinema brasileiro ganha destaque no Festival de Veneza

Zé do Caixão

Zé do Caixão

O 65º Festival Internacional de Cinema de Veneza, que começa na próxima quarta-feira (27.08), trará diversos representantes do cinema brasileiro. O filme Do Visível ao Invisível, do diretor português Manoel de Oliveira, baseado numa idéia do jornalista Sérgio Groisman e produzido por Renata de Almeida e Leon Cakoff, diretores da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, terá a honra de participar da abertura do festival. José Mojica Marins, a convite dos organizadores do evento, exibirá seu longa Encarnação do Demônio (Nacional, 2008), fora da mostra competitiva. O novo filme encerra a trilogia de Zé do Caixão iniciada com À Meia-noite Levarei sua Alma (1964) e Esta Noite Encarnarei no teu Cadáver (1967). Por fim, o curta metragem Erva de Rato, dirigido pelo casal Julio Bressane e Rosa Dias e baseado em dois contos de Machado de Assis (Um Esqueleto e A Causa Secreta) será exibido na seção Horizonte, dedicada aos novos talentos.

###

Enquanto a Paramount faz suspense com o novo Jornada, os fãs vão além

Os executivos da Paramount Pictures ainda não soltaram o novo trailer de Jornada nas Estrelas (Star Trek, 2009) e divulgaram cartazes de pouco impacto do filme, como se não quizessem chamar grande atenção por enquanto. Entretanto, os fãs da franquia criada por Gene Rodenberry, ansiosos por novidades, prepararam, eles mesmos, um novo cartaz de divulgação que chamou bastante atenção na Internet. Certamente, ninguém na Paramount vai reclamar da divulgação extra.

###

Rápidas

Rumores na Internet sugerem a participação de Michael Keaton (Batman) como o namorado da Barbie, Ken, na terceira aventura de Toy Story a ser produzida pela Pixar. Mas não se preocupe com o elenco principal. As vozes de Tom Hanks (Woody) e Tim Allen (Buzz Lightyear) estão garantidas no novo filme. Para dublar a Barbie, os produtores querem Jodi Benson, a voz de Ariel em A Pequena Sereia (The Little Mermaid, 1989). Mas os rumores sobre os novos personagens e dubladores não foram confirmados.

De Niro, Gibson, Soderbergh, Sarah Jessica Parker e Zé do Caixão


Conspirações atraem De Niro e Gibson

Mel Gibson

Mel Gibson

Robert De Niro pode trabalhar ao lado de Mel Gibson na refilmagem da aclamada mini-série da emissora inglesa BBC, “Edge of Darkness” de 1985. Gibson atua como um detetive de homicídios em Boston. Mas sua vida de pai solteiro é sacudida quando a filha de 24 anos é assassinada nos degraus de sua casa. Ele acredita ser o verdadeiro alvo e sua investigação pode revelar uma grande consipiração governamental. De Niro faria um agente especialista em limpar as pistas do crime. O diretor Martin Campbell (Goldeneye e Cassino Royale) realizou a mini-série original e também foi escalado para assumir a refilmagem. Gibson é chegado nessas tramóias e também atuou em Teoria da Conspiração (Conspiracy Theory, 1997) ao lado de Julia Roberts.

###

Destino incerto para Che de Soderbergh

Nem os elogios da crítica e dos poucos privilegiados que já viram e muito menos o prêmio de melhor ator conquistado por Benício Del Toro no papel título ajudaram o cineasta Steven Soderbergh a conseguir um contrato para lançar nos Estados Unidos seu novo épico, Che, sobre o emblemático líder guerrilhero. O filme, que custou US$ 65 milhões, apresenta alguns problemas na visão dos distribuidores. São mais de 4 horas de duração, gira em torno de uma personalidade controversa e o elenco fala em espanhol. O clima de aversão ao risco que tomou conta dos norte-americanos também atingiu Hollywood. Por isso, os distribuidores preferem apostar em filmes mais leves, de entretenimento, com tramas consagradas, adaptados de outras mídias como TV e quadrinhos, além das refilmagens e continuações. Pelo jeito, nem se o falecido Ernesto Che Guevara aparecem com o contrato, os distribuidores aceitam.

###

Rápidas

– O estúdio Sony Pictures, de olho no sucesso dos espartanos 300, pretende adaptar as memórias de um velho soldado grego em “Anabasis”. Xenophon foi um dos 10 mil mercenários que atacaram o Império Persa, mas eles foram traídos e escravizados em 400 a.C. Robert Schenkkan, vencedor do Pulitzer cuidará da adaptação do texto milenar.

– Aline Brosh McKenna, responsável por O Diabo Veste Prada, vai cuidar do roteiro do próximo projeto com Sarah Jessica Parker de Sex and the City, a dramédia “The Ivy Chronicles” para a Warner Bros. Pictures. Baseado no romance de Karen Quinn, a trama mostra uma mãe novaiorquina forçada a recomeçar a vida após o divórcio e depois de perder um poderoso emprego.

– Parabens para Zé do Caixão que voltou em grande estilo em seu 30º longa metragem, Encarnação do Demônio. Além de conquistar os principais prêmios no Festival de Paulínia, ainda foi selecionado para a mostra Midnight Movies do 65º Festival de Veneza. Tranquem os cemitérios.

O eterno coveiro assombra até a alma

Pioneiro do terror no cinema brasileiro, José Mojica Marins, mais conhecido como Zé do Caixão, retorna com sucesso ao gênero com Encarnação do Demônio (Nacional, 2008), filme vencedor do trofeu Menina de Ouro do primeiro Festival de Cinema de Paulínia nas categorias de Melhor Filme (Escolha popular e escolha do Juri), Trilha Sonora, Fotografia, Direção de Arte, Montagem e Edição de Som, superando concorrentes como Feliz Natal, estréia na direção do ator Selton Mello, o documentário Pindorama – A Verdadeira História dos Sete Anões dirigido a seis mãos por Roberto Berliner, Leo Crivelare e Lula Queiroga e Os Desafinados, comédia dramática de Walter Lima Jr. com Rodrigo Santoro, Selton Mello e Claudia Abreu.

Continuar lendo