Arquivo da tag: Renascimento 3D

“O Rafael” – Renascimento da Arte em 3D – Parte II

8O Nome da fera é Carlos Alberto Evaristo. Em minha opinião, o melhor artista e professor que já 8conheci. Tive muita sorte de ter conhecido ele. Meu traço, estilo e percepção seriam 8completamente diferentes se eu não tivesse estudado com ele. Ele não tem site, Orkut, nada 8disso. Mora no Rio de Janeiro e tem seu próprio estúdio de artes. Acho que tenho 1% do talento dele. E isso já me faz muito satisfeito. Mas como ele mesmo me ensinou, devemos buscar a evolução sempre.

Quando você esta em atividade com seus trabalhos em 3D, dando aula ou prestando  algum  serviço a empresas, já surgiu algum comentário do quais as pessoas acham  que você desenrola  essa arte sem nenhuma dificuldade?

8Já aconteceu de alguém me ver trabalhando e dizer: “Quando você faz parece fácil”. Mas 8isso também não é algo tão comum na minha vida. Sempre falo do esforço que foi 8aprender aquilo e mostro que tudo aquilo tem um explicação que, uma vez 8compreendida, se torna relativamente fácil. De fato, meu antigo professor e desenho 8artístico, Carlos Alberto Evaristo, quando desenhava todos diziam isso para ele com 8freqüência. Seu talento e experiência são tão grandes que até eu mesmo dizia para ele: ” Quando você faz parece fácil.”

Continuar lendo

“O Rafael” – Renascimento da Arte em 3D – Parte III

Rafael o mercado da indústria de entretenimento, de uns anos pra cá, atingiu um grande patamar de retorno financeiro, fosse com o cinema, games, animações 3D e tantos outros dispositivos de serventia ao cidadão do mundo, quais estúdios você conhece e trabalhos de 3D que você considera muito bom?

No Brasil posso citar a carioca Seagulls Fly (Glo-Beleza) a paulista Vetor Zero (Tartaruga da  Brahma é clássico) além de muitas outras. No exterior, temos a ILM (cinema), Pixar (cinema e  animação) Blur (publicidade e games), Blizzard (games), Konami (games), Epic Games. São tantas  que poderia escrever páginas, porém essas me inspiram até hoje.

n

Em alguns momentos em suas aulas, você sempre faz pequenas citações a um ou outro personagem das Histórias em Quadrinhos. Qual a relação que você vê dessa arte, a Nona Arte com a Arte Digital e mais propriamente com a Arte do 3D?

As duas possuem o mesmo objetivo, comunicação. Porém, o quadrinho possui limitações que acabam enriquecendo. O fato de não ter som e não ter movimento, só simulação, exigiu dos quadrinhos uma necessidade maior de surpreender. Seja no enquadramento (fotografia), nas cores, anatomia, expressão nas cenas de ação, muita simulação de movimento e roteiros bastante fantasiosos, facilitando a imaginação. Se o artista pega esses elementos tão ricos dos quadrinhos, e adapta para a animação 3D, que teoricamente, tem mais recursos, o trabalho pode ficar muito mais interessante. Devemos tomar cuidado com o ponto comum em que muitas produções estão chegando hoje. Deve-se surpreender. Um grande exemplo é a mega produção 300 Esparta. Juntando o realismo do 3D com a estilização dos quadrinhos, podemos achar um ótimo caminho a explorar.

Continuar lendo

“O Rafael” – Renascimento da Arte em 3D – Final

nn

n

Como você vê a presença das crianças e adolescentes no mundo da informática e sua relação emocional no convívio com as outras pessoas?

8Acabei de falar sobre estar aberto para novas mudanças, porém acredito que algumas coisas do 8passado funcionavam e ainda podem funcionar muito bem. Tem detalhes nessa relação “infância 8e mundo virtual” que acho muito bons, outros ruins.
8A tecnologia está cada vez mais presente na vida de todos. Muitas pessoas demoraram em se 8adaptar,

outras, ainda possuem fobia disso. As crianças de hoje estão muito precoces. Estão adquirindo uma capacidade muito grande de trabalhar com tecnologia. Sua capacidade de compreensão da informática é maior do que as outras gerações. Seu contato com o mundo, mesmo que seja à distância, é bem grande. Seu contato com a língua inglesa é mais intenso. Existem muitas vantagens nessa relação.
Por outro lado, para termos uma vida feliz e com sucesso, não88 precisamos apenas de tecnologia. Você não é a única pessoa do88 mundo. Ninguém faz nada sozinho. Existem outras qualidades e88 características que o ser humano deve ter. Precisamos do talento da88 preparar para o mundo. Eu acredito que muitas crianças que88 exageram88 no relacionamento com o mundo virtual, acabam88 ficando88 despreparadas para viver no mundo real. Aquelas que só88 escrevem quando estão na internet acabam perdendo o domínio da88 língua portuguesa. Aquelas que só fazem “amigos” pela internet88 acabam deixando de aprender a se relacionar de verdade. Perdem a88 oportunidade de conhecer pessoas que “existem”. A questão, é que um dia deverão obrigatoriamente entrar no mundo real. Se estiverem despreparadas, sem atenção contínua aos seus princípios, poderão se perder.

Continuar lendo