Alto da Sé em reforma

A visão que se tem do Alto da Sé em Olinda compensa a longa subida pela íngreme ladeira da Misericórdia. É o que comprovam os moradores da cidade e os turistas que visitam a 1ª Capital brasileira da cultura. “A sensação que se tem é que estamos num outro lugar, numa outra época”, comenta a estudante de Administração Irinalva santos. Todo um clima de mistério envolve aquela área da cidade. Lá, se respira cultura e transpira-se arte. Tombada pelo IPHAN, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, em 1968, a cidade alta, como também é conhecida esta parte de Olinda, recebe diariamente vários turistas brasileiros e do exterior.

Em breve, essas barrcas serão deslocadas para um espaço ao lado do "Preto Velho"

Além da belíssima vista, o que também atrai os visitantes do Alto da Sé é o comércio de produtos locais e de várias outras regiões do estado de Pernambuco, como Caruaru, Gravatá, Tacaratu, etc. Encontram-se, no local, várias lojas de artesanato e produtos típicos de nossa cultura, como a “Ecological”, a “Gomes Artesanato e Cachaçaria”, etc. Há também um comércio mais informal composto, principalmente, por artistas Olindenses que produzem verdadeiras obras de artes, como: bijuterias, quadros, réplicas da cidade talhadas em madeira, etc. Um exemplo desses é o artista Josimar, que reside no Alto Nova Olinda. Josimar é formado em psicologia e há dez anos trabalha vendendo suas bijuterias no Alto da Sé e nas praias de Olinda.

Não podemos deixar de citar também as tradicionais barracas localizadas no muro do Mirante da Caixa D’Água, que compõem o cenário comercial do Alto da Sé. Segundo contam os vendedores, foram Seu Edson, Marcos, Zezinho e Seu Ivo que, na década de 70, iniciaram o comércio na área. Primeiro, como ambulantes, depois construíram aquelas barracas que hoje são mantidas por seus filhos e netos. Aurinha, filha de Seu Ivo, toma conta da loja que pertenceu ao seu pai. Ela nos conta que o local onde estão instaladas as lojinhas pertence a prefeitura, mas que pagam todos os impostos comuns aos estabelecimentos comerciais.

Josimar vende seu trabalho no Alto da Sé há dez anos.

Josimar vende seu trabalho no Alto da Sé há dez anos.

No entanto, em breve, nem ela, nem os outros nove donos das demais barracas estarão ali. Um projeto de “Recuperação da Caixa D’Água da Sé”, da Prefeitura de Olinda em conjunto com a empresa telefônica TIM, vai retirá-los do local e coloca-los num espaço ao lado da casa de shows “Preto Velho”. O objetivo desta ação, segundo a Prefeitura, é garantir uma maior fluidez no trânsito dos visitantes e permitir uma maior visibilidade para o Horto Del Rey, uma área com 15 hectares de Mata Atlântica, o primeiro jardim botânico na época do Brasil colonial, que fica por trás das barracas.

A Caixa D’Água de Olinda, construída em 1973, é considerada um exemplo da arquitetura histórica da cidade. O Projeto da Prefeitura pretende construir um elevador panorâmico e, na parte interna do prédio, reservar um espaço para atividades culturais diversas. A intenção é valorizar a área e atrair mais turistas.

Os comerciantes, contudo, não gostaram nada da idéia de sair de onde estão, pois segundo eles, a área que lhes foi reservada é muito pequena para todos. Eles ainda argumentam que a ação aumentará a violência, pois a retirada das barracas possibilitará o acesso direto ao Horto Del Rey, facilitando a fuga de ladrões, como acontecia antes da existência das barracas.

Conheça nosso novo blog Maracutaia Livros.

Barra Cabeçalho

Anúncios

6 Respostas para “Alto da Sé em reforma

  1. Ir para o Alto da Sé, comer tapioca e admirar a visão de lá de cima é um dos melhores programas para um domingão!

    Se for bem acompanhado é melhor ainda! hehehehehehehe

    Olinda realmente tem uma pluralidade cultural enorme! Tanto nos artesanatos, quanto na culinária, nos movimentos musicais…

    Quem ainda não conhece, digo-lhe que é programa obrigatório! Vale a pena!

    Parabéns pelo post!

  2. conheço a subida mas entristeceu-me o estado das casas e a forma como a cultura esta ali tratada…adoro o brasil!cumprimentos.luis

  3. Adorava passear pela Sé… lugar legal!

    Mas evitava os dias e as horas que tinham mais gente… Pra mim, aos sábados só com os turitas tem mais beleza.

  4. Eu agradeço por todas essas informações, pois de tudo de se diz sobre o Alto da Sé, somente neste página encontrei conteudo vasto para seminarios do meu sobrinho, creio que ao se falar de um lugar ou pessoa, seja completo e objetivo…

    Obrigado

  5. Eu acho que a sé esta linda!
    eu só acho que a prefeitura não deve tirar os comerciantes porque se não tiver tapioca ecaipi fruta o alto da sé não tem graça.

  6. O alto da sé esta ficando lindo!
    mais estou sabendo que a prefeitura esta querendo tira as barraca de tapioca e caipi fruta que pra mim é a melhor atração do alto da sé.

    a prefeitura não deve desabrigar os comerciante
    por que é o meio de sobrevivência deles.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s