De Niro, Gibson, Soderbergh, Sarah Jessica Parker e Zé do Caixão


Conspirações atraem De Niro e Gibson

Mel Gibson

Mel Gibson

Robert De Niro pode trabalhar ao lado de Mel Gibson na refilmagem da aclamada mini-série da emissora inglesa BBC, “Edge of Darkness” de 1985. Gibson atua como um detetive de homicídios em Boston. Mas sua vida de pai solteiro é sacudida quando a filha de 24 anos é assassinada nos degraus de sua casa. Ele acredita ser o verdadeiro alvo e sua investigação pode revelar uma grande consipiração governamental. De Niro faria um agente especialista em limpar as pistas do crime. O diretor Martin Campbell (Goldeneye e Cassino Royale) realizou a mini-série original e também foi escalado para assumir a refilmagem. Gibson é chegado nessas tramóias e também atuou em Teoria da Conspiração (Conspiracy Theory, 1997) ao lado de Julia Roberts.

###

Destino incerto para Che de Soderbergh

Nem os elogios da crítica e dos poucos privilegiados que já viram e muito menos o prêmio de melhor ator conquistado por Benício Del Toro no papel título ajudaram o cineasta Steven Soderbergh a conseguir um contrato para lançar nos Estados Unidos seu novo épico, Che, sobre o emblemático líder guerrilhero. O filme, que custou US$ 65 milhões, apresenta alguns problemas na visão dos distribuidores. São mais de 4 horas de duração, gira em torno de uma personalidade controversa e o elenco fala em espanhol. O clima de aversão ao risco que tomou conta dos norte-americanos também atingiu Hollywood. Por isso, os distribuidores preferem apostar em filmes mais leves, de entretenimento, com tramas consagradas, adaptados de outras mídias como TV e quadrinhos, além das refilmagens e continuações. Pelo jeito, nem se o falecido Ernesto Che Guevara aparecem com o contrato, os distribuidores aceitam.

###

Rápidas

– O estúdio Sony Pictures, de olho no sucesso dos espartanos 300, pretende adaptar as memórias de um velho soldado grego em “Anabasis”. Xenophon foi um dos 10 mil mercenários que atacaram o Império Persa, mas eles foram traídos e escravizados em 400 a.C. Robert Schenkkan, vencedor do Pulitzer cuidará da adaptação do texto milenar.

– Aline Brosh McKenna, responsável por O Diabo Veste Prada, vai cuidar do roteiro do próximo projeto com Sarah Jessica Parker de Sex and the City, a dramédia “The Ivy Chronicles” para a Warner Bros. Pictures. Baseado no romance de Karen Quinn, a trama mostra uma mãe novaiorquina forçada a recomeçar a vida após o divórcio e depois de perder um poderoso emprego.

– Parabens para Zé do Caixão que voltou em grande estilo em seu 30º longa metragem, Encarnação do Demônio. Além de conquistar os principais prêmios no Festival de Paulínia, ainda foi selecionado para a mostra Midnight Movies do 65º Festival de Veneza. Tranquem os cemitérios.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s