Oliver Stone alimenta controvérsia com filme sobre Bush

Depois de retratar os presidentes John Fitzgerald Kennedy (JFK, 1991) e Richard Nixon (Nixon, 1995) nas telas, investigar os pesadelos e anseios da sociedade norte americana com Platoon (1986), Wall Street – Poder e Cobiça (1987) , Talk Radio – Verdades que Matam (1988), Assassinos por Natureza (1994), Torres Gêmeas (2006) e tantos outros filmes polêmicos, Oliver Stone decide realizar uma cine biografia sobre o atual presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, entitulado apenas com uma letra, W. (2008). O título não precisa de mais nada. Apesar de Stone prometer que seu novo trabalho não será polêmico, algo difícil de acreditar quando analisamos sua filmografia, a determinação do diretor em procurar lançar o filme antes das eleições torna a declaração suspeita.

Stone explica em entrevista a Variety sua intenção de fazer um retrato justo e verdadeiro do homem, evocando elementos de Frank Capra, diretor de clássicos como Do Mundo Nada Se Leva e A Mulher Faz o Homem. O diretor de Nascido em Quatro de Julho pretende mostrar como um alcólatra que gosta de farras tornou-se o homem mais poderoso do planeta. Para Stone, o filme terá surpresas tanto para apoiadores e detratores do controverso presidente, interpretado no filme por Josh Brolin que alavancou a sua carreira após a brilhante atuação em Onde os Fracos Não Têm Vez (No Country For Old Men, 2007).

Mas não será a primeira vez que Bush ganha destaque no cinema. O diretor Michael Moore focalizou o presidente em tom de críticas pesadas no Fahrenheit – Onze de Setembro (Fahrenheit 9/11, 2004), documentário de grande sucesso de bilheteria que ainda vai render uma continuação e mostra a inércia do presidente republicano diante da tragédia de 11 de sembro. As comparações entre o trabalho de Stone e de Moore serão inevitáveis. Perguntado sobre isso, o diretor de W respondeu: “Eu adoro o trabalho de Moore, mas não pretendo fazer esse tipo de filme”. Muitos nomes importantes da política serão retratados no filme como Tony Blair, Condolezza Rice, Colin Powell, Dick Cheney, Donald Rumsfeld e até Saddam Hussein. O roteirista Stanley Weiser (Wall Street) também colabora com Stone em seu próximo projeto chamado Pinkville, outro filme do polêmico diretor sobre o Vietnã. O pensamento geral era que o diretor responsável por Platoon já havia exorcizado seus demônios depois de fazer três filmes sobre a guerra vivida por ele na vida real. Ledo engano.

O trailer de W (2008) tem cheiro de pólvora com pavio curto. Num dado momento, o Bush pai discute com o filho e afirma: “Quem você pensa que é? Um Kennedy? Você é um Bush! Aja como um!”. W será lançado em 17 de outubro nos EUA, semanas antes das eleições para presidente. Confira agora o trailer legendado:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s